Seu pet pode ter plano de saúde

Seu pet pode ter plano de saúde

Entenda a diferença entre plano de saúde e assistência para animais de estimação. Conheça os cuidados importantes na hora da contratação

Você sabe que seu pet pode ter plano de saúde? A matéria de capa da revista PROTESTE de outubro (ed. 217), sobre o aumento do consumo de produtos e serviços no segmento pet do mercado, aborda também o crescimento da expectativa de vida dos animais de estimação – atualmente, cães e gatos ultrapassam os 20 anos. Dessa forma, o acompanhamento da saúde também se tornou um campo de crescimento. Porém, a ida ao veterinário para consultas, tratamentos e remédios, principalmente em casos emergenciais, pode custar caro.

A CEO, gestora e fundadora do grupo financeiro 360iGroup, Ale Boiani, que atua na área de seguros, entre outras, esclarece, a seguir, a diferença entre os produtos de saúde para pet oferecidos no mercado. Além disso, destaca os cuidados na hora da contratação.

Plano de saúde

A rede credenciada funciona como os planos de saúde para humanos, com todas as especialidades veterinárias, como cardiologia, terapia comportamental, dermatologia, fisioterapia, neurologia, nutrição e oncologia, entre outras. Basta levar a carteirinha do plano do pet. “O intuito do seguro é arcar com as grandes despesas, como internações e cirurgias, e custa entre R$ 90 e R$ 300 mensais, depende das coberturas”, diz a especialista.

Além da opção de reembolso – indicada, principalmente, em caso de viagem ‑, o plano garante atendimento telefônico com veterinários que podem tranquilizar e orientar o tutor. “Isso é um diferencial no caso de emergência”, afirma Ale.

Também é possível a consulta domiciliar para gatos e cachorros que não podem ser transportados. E ainda a cobertura de vacinas e castração fazem parte dos serviços de um plano pet.

Ale ressalta outra dica, que é muito importante na hora da contratação: “Cheque se o plano de saúde pet é atrelado a uma seguradora regulamentada pela Superintendência de Seguros Privados (Susep) e se segue os critérios definidos pelo órgão. E procure saber qual é a seguradora responsável e a sua solidez no mercado”.

Assistência pet

O foco da assistência é algo complementar e cada empresa oferece um pacote de serviço diferente, sem cobrir despesas com internações e cirurgias.

Em geral, as assistências pet são oferecidas como uma cobertura adicional no seguro residencial, no valor entre R$ 30 e R$ 40. “Nesse caso, há uma limitação tanto da rede credenciada quanto da quantidade de consultas e de opção de reembolso”, explica.

Já existe também startup do setor de seguros que dá a opção de inserir os animais como dependentes de seus serviços de saúde para humanos. “Mas também se trata de um tipo de assistência”, afirma a especialista.

Saiba mais

A PROTESTE, maior associação de consumidores da América Latina, tem como missão ajudar você a tomar as melhores decisões. Acompanhe também os blogs Minha Saúde e ConectaJá, com dicas sobre saúde e tecnologia.

E se você não é associado PROTESTE, venha conhecer um pouco mais.