Dólar e euro: conheça as regras de câmbio e viaje tranquilo

Dólar e euro: conheça as regras de câmbio e viaje tranquilo

Saiba quais são as regras de câmbio do dólar e euro e veja dicas para organizar os gastos de viagem e viajar com mais tranquilidade.

O período de férias levanta uma dúvida muito comum para quem viaja para o exterior: como funciona o câmbio do dólar e do euro? Ambas são as principais moedas do mundo e as mais procuradas nas casas de câmbio por aqueles que viajam para fora do país. 

Com as férias cada vez mais próximas, a procura pelas regras sobre o câmbio do dólar e do euro aumenta, assim como a necessidade de conhecer as orientações do Código de Defesa do Consumidor sobre o câmbio de moedas.

Banner canal Reclame

Pensando nisso, a PROTESTE elaborou esse conteúdo com todas as informações que você precisa saber para fazer uma viagem tranquila. Confira a seguir quais são as regras de câmbio para o dólar e euro!

Como funciona o câmbio do dólar e do euro?

O câmbio é o termo usado para a operação financeira que consiste em trocar moedas entre países e de acordo com a regulamentação em vigor em cada uma das nacionalidades. Por isso, o principal objetivo do câmbio é facilitar as transações entre países. 

O funcionamento do câmbio de moedas é bastante simples, todo o processo é realizado a partir de um agente autorizado pelo Banco Central do Brasil para realizar operações no mercado de câmbio. Por isso, para comprar dólar ou euro para a sua viagem, você precisa procurar uma casa de câmbio autorizada e regulamentada. 

A conversão é realizada com base no valor que você deseja obter de dólar ou de euro. Para esse cálculo, também é considerado o valor de cada moeda no mercado, para que seja possível realizar a conversão equivalente das moedas. 

Dica: Estorno no cartão de crédito: como funciona?

Como fica a conversão do dólar, euro e outras moedas com as mudanças da lei de câmbio?

A conversão do dólar, euro e outras moedas sofrerá alterações de acordo com as mudanças da lei de câmbio. O Marco Legal do Mercado de Câmbio, que foi promulgado em dezembro de 2021, e entrará em vigor no final de 2022, é a nova lei de câmbio que altera as atuais regras para a conversão de moedas no Brasil. 

A partir dessa lei, alguns pontos devem ser considerados por aqueles que desejam viajar para o exterior e precisam converter real em euro, dólar, ou outra moeda. Os principais pontos alterados na lei são:

  • modernização do mercado de câmbio;
  • possibilidade de utilização de moeda estrangeira no pagamento de determinadas obrigações nacionais;
  • aumento no limite de R$10 mil para US$10 mil para ingresso e saída de moeda nacional ou estrangeira do território;
  • compra e venda de moeda estrangeira entre pessoas físicas no limite de US$500,00.

O câmbio é uma relação de consumo?

A compra e venda de moeda estrangeira para entrega futura realizada entre pessoa física e pessoa jurídica é caracterizada como uma relação de consumo. O Código de Defesa do Consumidor (CDC) é o ordenamento jurídico brasileiro que protege os direitos do consumidor, disciplina as relações de consumo e estabelece padrões de conduta, prazos e penalidades.  

Segundo o CDC, a corretora de câmbio tem a responsabilidade nas operações realizadas, assim como a obrigação de garantir o cumprimento da regulamentação e legislação para tais transações. 

Por isso, todas as operações devem seguir as normas do CDC para garantir que os consumidores tenham seus direitos garantidos. Caso o consumidor seja prejudicado nessa relação, o CDC oferece amparo legal para que o consumidor tenha seus direitos atendidos.

Banner

O que o consumidor deve ficar atento em relação ao câmbio do dólar e euro?

O dólar e o euro são as moedas mais aceitas no mundo todo, no entanto, é sempre importante pesquisar sobre a economia do local para o qual se pretende viajar para saber a melhor moeda para levar em sua viagem.

Se a intenção é viajar pelos países da Europa, por exemplo, comprar euro é uma ótima opção, já que os principais países dessa região aceitam euro, como França, Espanha, Itália, Alemanha, Bélgica, Grécia, Irlanda, Portugal, entre outros.

Também é preciso estar atento ao preço de cada moeda em relação ao real, pois a menor queda no dólar ou no euro, pode ser uma grande vantagem para converter real em outra moeda. 

Dica: TV por assinatura ou streaming: qual serviço escolher?

Qual é a melhor forma de comprar moeda estrangeira?

Planejar os gastos da sua viagem é o primeiro passo para comprar a moeda estrangeira. Isso porque é importante saber qual é o valor necessário para aproveitar o destino da melhor forma possível. 

Com essa informação em mãos, acompanhe as variações da moeda estrangeira escolhida. Assim, você terá um valor de referência para avaliar o custo do câmbio. Comece a comprar com antecedência para aproveitar as reduções do valor da moeda.

É possível comprar moeda estrangeira nos bancos tradicionais, casas de câmbio, aeroportos, com cartões internacionais pré-pagos e por transferência para contas no exterior. 

A escolha do melhor método vai depender da moeda estrangeira necessária, visto que algumas opções são difíceis de encontrar no Brasil. Nesse caso, a compra no aeroporto de destino é a melhor opção. 

O uso de cartões internacionais também merece atenção, já que alguns países podem não aceitar esse meio de pagamento.

Em todos os casos, o planejamento e a pesquisa de preços são etapas importantes e que precisam ser feitas para garantir as melhores condições de câmbio.

A PROTESTE vai ajudar você a conseguir as melhores cotações de câmbio. Nós temos  uma parceria com o Melhor Câmbio para você encontrar o menor preço da sua cidade. 

É muito fácil: basta escolher a moeda desejada e selecionar sua cidade. Pronto, a Melhor Câmbio vai indicar para você qual é a casa de câmbio com a melhor cotação.

banner-guia-do-direito-do-consumidor

Como organizar os gastos da viagem?

Agora que você já sabe como funciona o câmbio, confira a seguir as dicas da PROTESTE de como organizar os gastos da viagem

Defina um limite de gastos

O primeiro passo para organizar os gastos da viagem é definir um limite de gastos. Com base no seu orçamento financeiro, defina um valor que poderá ser usado para a viagem e para as férias de um modo geral. 

Faça um roteiro

Outra dica para organizar os gastos é fazer um roteiro de viagem. Dessa forma você sabe exatamente onde ficará hospedado, os lugares que irá visitar, assim como o custo geral da sua viagem. No caso dos pontos turísticos, você pode pesquisar o preço das entradas, guia turístico e outros custos do seu roteiro. 

Pesquise o custo de vida do destino

Também é importante pesquisar o custo de vida do destino, pois assim você tem uma estimativa do quanto gastará com produtos e serviços nesse lugar. 

Evite utilizar muitos meios de pagamento

Para finalizar, evite utilizar muitos meios de pagamento ao comprar no exterior. Concentrar os gastos em um único cartão de crédito ou débito é uma forma de manter suas finanças organizadas e evitar confusão. 

Dica: Quer comprar mais barato? Conheça a nossa ferramenta!

Viaje com tranquilidade: conheça o Curso Finanças Domésticas Organizadas

Para te ajudar a viajar com as suas finanças organizadas, a PROTESTE oferece por meio do projeto Escola do Consumo o Curso Finanças Domésticas Organizadas. Neste curso você aprende como organizar a sua vida financeira, de maneira 100% online e gratuita.

Com esse curso você aprende a identificar as receitas e despesas domésticas, a definir planos para poupar e aplicar seu dinheiro, a identificar as fontes desnecessárias de gastos e a fazer compras mais inteligentes.

Por isso, o Curso Finanças Domésticas Organizadas só oferece benefícios para você, incluindo um maior controle das finanças. E não tem nada melhor do que viajar, curtir as férias e saber que as finanças estão sob controle e organizadas, não é mesmo?

Veja como a PROTESTE pode te ajudar!

Para finalizar, você também pode se manter bem informado com os conteúdos da PROTESTE aqui no blog SeuDireito e também no ConectaJá e MinhaSaúde. Nos blogs da PROTESTE você encontra tudo que precisa para saber dos seus direitos, das novidades do mercado tecnológico e como cuidar da sua saúde

Além disso, você pode ter acesso a conteúdos exclusivos como os testes comparativos realizados por nossa equipe de especialistas e as matérias publicadas na Revista PROTESTE ao tornar-se um associado. 

Nós também te ajudamos com seus problemas de consumo por meio do canal Reclame. Nesse canal você pode registrar uma reclamação sobre um problema de consumo e solucionar esse problema.