Brasileiro segue atento a seus direitos de consumidor

Brasileiro segue atento a seus direitos de consumidor

Perfil do consumidor brasileiro mudou e continua em evolução, aponta artigo publicado na edição de março na revista PROTESTE

No mês em que se celebra no mundo todo o Dia do Consumidor (15 de março), a nova edição da revista da PROTESTE traz um artigo especial sobre o assunto. O texto aborda o novo perfil do consumidor e como as relações de consumo podem evoluir. De acordo com a publicação, o brasileiro hoje está atento às inovações, mas não abre mão de conhecer seus direitos para se defender. 

“O perfil do consumidor mudou e continua em constante evolução. Antes da internet, por exemplo, você era obrigado a ir pessoalmente a várias lojas para escolher o melhor produto. Hoje você já chega em uma loja física conhecendo, com detalhes, o produto que pretende comprar”, diz o artigo.

Consciência do consumidor

Segundo o artigo da revista da PROTESTE, as preocupações dos consumidores hoje vão além do produto em si. O comprador consciente quer saber se está adquirindo um artigo de uma empresa ética e respeitosa; se o rótulo é claro; se os fornecedores respeitam o meio ambiente e seus trabalhadores; se a comunidade fornecedora da matéria-prima é beneficiada; se o produto é orgânico, entre outros detalhes. 

“Essa consciência, que era rara há alguns anos, está cada vez mais evidente, o que mostra uma maior complexidade na percepção de valor de uma marca”, destaca a publicação.

Essa consciência faz com que os consumidores busquem por seus direitos. O canal RECLAME, da PROTESTE, registrou, de janeiro a outubro de 2019, 14.698 casos de associados sobre diversos assuntos, como descumprimentos de ofertas, problemas com a entrega de produtos ou a prestação de serviços, direito de cancelamento, entre outras.

direito do consumidor

Consumidores e seus direitos

Os direitos do consumidor também foram contemplados na pesquisa do Google. De acordo com os entrevistados, o atendimento atencioso é o que a maioria espera das empresas (22%). Promoções e propagandas honestas são o desejo de 21%, seguidas por produto entregue no prazo (14%), troca de produtos defeituosos (14%), estorno de compras canceladas (14%) e estorno de cobranças indevidas (12%).

Ainda de acordo com os entrevistados pelo Google, o direito do consumidor menos respeitado é o de ter acesso a promoções e propagandas honestas (21%). A troca de produtos defeituosos foi apontada por 18%, seguida por atendimento atencioso (17%), entrega no prazo (15%), estorno de cobranças indevidas (13%) e estorno de compras canceladas (12%).

Produtos e categorias mais buscados

Entre os produtos que os brasileiros pretendem adquirir no primeiro semestre de 2020, as roupas e calçados estão entre os que apresentam maior intenção de compra dos entrevistados pelo Google: 28%. Na sequência estão os smartphones (24%), eletrônicos (24%), alimentos e bebidas (23%), móveis (19%) e eletrodomésticos e eletroportáteis (16%).

Quando perguntados sobre as ofertas específicas do Dia do Consumidor, as intenções de compra mudam um pouco. Os smartphones passam a liderar, com 28%, seguidos por roupas e calçados (27%), eletrônicos (26%), móveis (21%), eletrodomésticos e eletroportáteis (19%) e alimentos e bebidas (19%).

dia do consumidor

Sobre o Dia do Consumidor

Instituído oficialmente pela ONU em 1985, o 15 de março como Dia do Consumidor teve origem exatamente 23 anos antes, num discurso histórico realizado na mesma data, em 1962, por John Kennedy, então presidente dos Estados Unidos. Na oportunidade, ele afirmou que todo consumidor tem quatro direitos fundamentais: segurança, informação, escolha e ser ouvido. As palavras do chefe de estado norte-americano se tornaram um marco e inspiraram, inclusive, a criação do Código de Defesa do Consumidor Brasileiro, que em setembro deste ano completa 30 anos de existência.

Não consegue resolver seu problema de consumo? A PROTESTE pode te ajudar! RECLAME AGORA arrow_right_alt